en     pt
notícias > Sem categoria
Começa obra relacionada ao projeto da UHE Belo Monte
Postado em 07/03/2011

Iniciou hoje em Altamira trabalho de terraplanagem previsto na LI do Ibama

Terraplanagem no Sítio Pimental

Foto: Andreia Gomes - Altamira

Iniciou hoje (07/03) na região de Altamira (PA) a melhoria do acesso ao Sítio Pimental, no Travessão 27, obra que integra o projeto da UHE Belo Monte no rio Xingu. Neste local será construído o vertedouro e a casa auxiliar (subestação) do empreendimento Belo Monte. O melhoramento do acesso está previsto na Licença de Instalação (LI) concedida pelo Ibama no dia 26 de janeiro deste ano. A LI refere-se às atividades e instalações como canteiros industriais pioneiros e acampamentos dos sítios Belo Monte e Pimental, almoxarifados, escritório de engenharia, enfermaria, refeitório, terraplanagens e melhorias de acessos já existentes.

A Norte Energia S. A., empresa responsável pela construção da usina, e a Construtora Belo Monte/CCBM, começaram nesta segunda-feira, às 9h, a implantação da infra-estrutura de acesso ao Sítio Pimental, com a utilização de patrulha mecanizada de terraplanagem. A patrulha mecanizada é formada por um conjunto de máquinas e equipamentos que inclui uma motoniveladora, pá carregadora e caminhões de terraplanagem. Esse conjunto de máquinas e  equipamentos facilitará o acesso ao Sítio Pimental.

Foto: Andreia Gomes - Altamira

Foto: Andreia Gomes - Altamira

O engenheiro José Biagioni, da Norte Energia, responsável pelas obras das condicionantes ambientais da usina de Belo Monte, falou com a imprensa e explicou que esta fase da obra se refere apenas aos trabalhos autorizados na LI expedida pelo Ibama. Ou seja: melhoria de acessos para que possa ser construído o canteiro de obras para alojar os trabalhadores que vão participar de diversas ações, entre elas o projeto de saneamento da região e outras intervenções previstas nas condicionantes socioambientais que envolvem 11 municípios (Altamira, Vitória do Xingu, Senador José Porfírio, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Uruacá, Placas, Porto de Moz, Gurupá e Pacajá).

A usina

Com estimativa de iniciar as operações no dia 31 de dezembro de 2014, Belo Monte será a maior usina hidrelétrica brasileira e a terceira maior do mundo. Segundo o Ministério de Minas e Energia, sua construção deve gerar cerca de 20 mil empregos diretos. A UHE Belo Monte terá capacidade instalada de 11.233,1 MW de potência e geração anual prevista de 38.790.156 MWh ou 4, 5mil MW médios e reservatório com área de 516 km quadrados. A conclusão do empreendimento está prevista para 10 anos, com início de operação a partir do quinto ano do começo da obra.

O empreendimento integra o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), que é uma prioridade do governo federal. Sua entrada em ação propiciará mais oferta de energia e mais segurança para o Sistema Interligado Nacional (SIN), com melhor aproveitamento das diferenças hidrológicas de cheia e seca nas diversas regiões do País.

28
comentários


28 respostas para “Começa obra relacionada ao projeto da UHE Belo Monte”

  1. Allinny Soares disse:

    Parabens !!!!

  2. marcello oliveira disse:

    Bom dia senhores,

    Somos uma empresa de locação de equipamentos naúticos em geral, todos os tipos desde lanchas, balsas, empurradores,rebocadores, caibas, bajaras etc…

    Gostaria como posso entra em contato com o setor responsavel para aprsentar nossos equipamento e serviços…

    aguardo rtorno

    grato

    Marcello Oliveira
    Stylo Logística
    (092)9226-0157
    (092)33049967

  3. marcelo silva disse:

    eu gostaria de entra contato p/prestaçao de serviços na area de transportes.
    eu tenho uma transportadora.
    tel21)92417580

  4. raimundo alves da silva disse:

    É isso mesmo o brasil começa a dar outro salto para o futuro. Como filho desta tão sofrida região, parabenizo a todos pela vitória de anos de luta, do povo da transamazônica. Conheço todas as dificuldades deste povo lutador que por muitos anos foram abandonados à própria sorte. Com o início desta obra, de fato o estado devolve dignidade e respeito merecido a esses herois da transamazônica.

  5. Graziela disse:

    Interessante como apesar de tanta controvérsia e gente contra o projeto, sua viabilidade e sua contribuição para um país melhor, o blog só mostra comentários a favor da usina…que belo filtro hein?

  6. jerfesom dos p. mota disse:

    como um paraense legitimo, digo q o desenvolvimento economico do estado do Pará não pode ficar no papel, pois o progresso do Brasil depende dele, para continuarmos sendo um país avançado em tecnologia de usinas hidreletricas e independente, pois usinas termo e nuclear poluem mais e causam danos irrevercíveis. Veja o resultado do japão… ass. jerfeso mota op. de maquina

  7. Manoel paixao disse:

    Fico feliz por essa grande obra na regiao norte parabens povo paraense.

  8. geraldo magela disse:

    tem que fazer essa obra mesmo,e deixar de ficar ouvindo organismos internacionais,principalmente norte americanos,que sao o mal desse mundo,essa obra e de vital importancia para esta regiao e muito mais para essas pessoas que ai vivem,devemos aprender a cuidar de nossas vidas e parar de ficar ouvindo conversa fiada dos outros,principalmente das grandes naçoes que ja fizeram tudo de ruim que se possa imaginar com seus indios,negros e outras naçoes,e o objetivo deles e que essa regiao ai fica desabitada para que no futuro eles possam invadir o que nosso com a desculpa de estar protegendo alguma coisa,como eles fazem sempre covardemente com as naçoes mais fracas…abraçao de minas aos irmaos do norte.

  9. julio (ilha solteira-sp) disse:

    essa obra sera um marco p/ construção civl brasileira, desenvolvimento p/ o brasil.
    ira gerar tbm milhares de oportunidades de emprego, meus parabéns ao gov. federal mas sempre visando nosso meio-ambiente. força brasil!

  10. Luiz Carlos da Silva Carvalho disse:

    Olá companheiros de esperanças e desenvolvimento, nós que pertencemos a região a UHE Belo Monte, e um dos caminhos para o nosso desenvolvimento econômico e de infraestrutura e o tão falado “Mão de obra qualificada”.

  11. ROGRIO MIRANDA disse:

    S? TEMOS QUE AGRADECER! AP?S LONGOS ANOS DE ESPERA PELO INICIO DAS OBRAS DESSA T?O SONHADA USINA EM NOSSA REGI?O E QUE FINALMENTE O DESENVOLVIMENTO CHEGARÁ NA TRANSAMAZONICA.

  12. Edvaldo R. da silva disse:

    Fico muito feliz com a construção dessa importante obra pois a mesma só trará beneficio
    para o Brasil e seus habitantes gente são mais da 20 mil emprego .

  13. Sgto da Força Aerea Neri Figueiredo disse:

    ESTAMOS VENDO ESTARRECIDOS NA TV, INTERNET, ETC…EM TODOS OS MEIOS DE COMUNICA??O DISPONIVEIS OS ACONTECIMENTOS RELACIONADOS COM A RADIA??O AT?MICA EXPELIDA PELO(S) REATORE(S) NUCLEARES RECENTEMENTE AVARIADOS PELA TRAGDIA ORIUNDA DE UM TERREMOTO EM TERRIT?RIO JAPON?S. OBSERVA-SE COM ISSO QUE O BRASIL ESTÁ CERTO EM INVESTIR EM ENERGIA LIMPA QUE É A “HIDROELETRÍCA” QUE ME DESCULPEM OS AMBIENTALISTAS, VEJAM O EXEMPLO JAPONES, SE DEUS NOS DEU TANTOS RIOS PORQUE N?O USA-LOS PARA A PRODU??O DA T?O NESCESSÁRIA “ENERGIA ELETRICA” SABE-SE QUE NOS BRASILEIROS SOMOS ESPECIALISTAS EM PRODUZIR ENERGIA ELETRICA, OS PROJETOS AMBIENTAIS S?O MUITO BEM FEITOS, NUM PRIMEIRO MOMENTO DA IMPLANTA??O DO LAGO, HÁ UM CERTO TRANSTORNO AMBIENTAL, MAS DEPOIS E S? ALEGRIA. TODOS GANHAM: O TURISMO EM TORNO DO LAGO, FAZENDAS IRRIGADAS, ABASTECIMENTO DE AGUA POTAVEL PARA AS CIDADES ETC…. VEJAM O EXEMPLO DO COMPLEXO FURNAS “RIO PARANAIBA/RIO GRANDE/RIO PARANAPANEMA/RIO PARANA/RIO TOCANTINS/ E POR AI VAI. VAMOS LÁ MEU POVO AVANTE COM ESTA OBRA, QUEM NO FINAL VAI SAIR GANHANDO E TODA A POPULA??O INDIGENA DA REGI?O, ASSIM COMO AS COMUNIDADES DE BRANCOS. GRANDE ABRA?O EM TODOS “””BRASIL ACIMA DE TUDO…SELLLLLLLLLVA”

  14. Felipe Martyres disse:

    parabens mais uma vez, pelo excelente projeto de desenvolvimento para o Brasil…

  15. karlos pereira da silva disse:

    uhe belo monte e muito boa para trazer emprego e energia para toda sociedade…

  16. jancio nunes disse:

    estou esperançoso com esse projeto, que vai trazer desenvolvimento pra essa cidade tão atrazada, que venha o asfalto da tranzamazõnica para melhorar a situação deste povo sofredor.

  17. [...] a blog post, the company leading the dam project, Norte Energia, announced that infrastructure work on roads [...]

  18. ralf nascimento disse:

    é isso ai que venga la obra …… meu amigo Gaia eu te vi …. ahhhhh felicidades

  19. [...] officially started this week on the controversial Belo Monte hydroelectric dam in the Amazon.  In a blog post, the company leading the dam project, Norte Energia, announced that infrastructure work on roads [...]

  20. DELFINO JUNIOR disse:

    O PARA TEM Q CRESCER E BELO MONTE SIGNIFICA CRESCIMENTO.PARABENS, VAMOS A LUTA

  21. rick disse:

    Parabens pelo avanco.
    “Ordem e Progresso”

    … e para aqueles que estiverem preocupados com a populacao indigena e outras questoes ambientais, leiam estes artigos:

    http://www.blogbelomonte.com.br/2011/02/15/a-comunidade-indigena-e-belo-monte/
    http://www.blogbelomonte.com.br/2011/02/14/por-que-belo-monte/

  22. [...] a blog post, the company leading the dam project, Norte Energia, announced that infrastructure work on roads [...]

  23. Danilo G.R disse:

    Uma obra desse porte, vai influenciar diretamente no tão esperado desenvolvimento da região.
    Mais para que isso aconteça, é essencial o cumprimento das melhorias e investimentos previstos nas condicionantes da UHE Belo Monte.

  24. Nereu Leandro de Moraes disse:

    Que venha Belo Monte !!! O Brasil precisa crescer !!! Avante Brasil !!!

  25. Murilo disse:

    Até que fim a tão esperada usina irá iniciar suas obras. Nós altamirenses estamos muito esperançosos com essa obra, que trará desenvolvimento para a região.

  26. Francisco Sousa disse:

    Parabens mais uma vêz, pelo exelente artigo sobre o início das obras de Belo monte.
    A nobre companheira Andréia Gomes esqueceu de se reportar, qual a distancia entre altamira e Pimental.

    Abração a todos

  • No segundo semestre deste ano, Altamira ganha seis escolas novas, mobiliadas e equipadas, que beneficiarão 3.290 alunos. É mais uma das ações previstos no Projeto Básico Ambiental da Usina Hidrelétrica Belo Monte, compromisso cumprido pela Norte Energia.As escolas dos bairros São Joaquim e Jatobá foram as primeiras a serem concluídas. No São Joaquim, o estabelecimento é direcionado à Educação Infantil e ao Ensino Fundamental, enquanto no Jatobá é voltado ao Ensino Fundamental e Médio. Ainda no bairro Jatobá foi construída uma creche, com capacidade para 100 alunos. Já nos bairros Água Azul, Casa Nova e Laranjeiras os estabelecimentos são destinados à Educação Infantil e Fundamental. A Norte Energia também é responsável pela aquisição de 1.939 carteiras escolares, 99 armários de aço, 140 computadores e 70 bancadas para laboratório de informática - equipamentos e mobiliário distribuídos entre os seis estabelecimentos. Para assegurar o conforto térmico dos alunos, também foram adquiridos 174 condicionadores de ar. Leia mais sobre as ações de Educação aqui.
  • O município de Altamira, na Área de Influência Direta da Usina Hidrelétrica Belo Monte, recebeu, no dia 19/05, um novo Centro de Apoio em Diagnóstico, reformado e ampliado com recursos da Norte Energia. Na cerimônia de reinauguração, moradores, profissionais da saúde e autoridades locais comemoraram a entrega da obra e visitaram as novas instalações do prédio.Com uma área total de 543 m², a nova unidade de saúde passará a ser referência em realização de exames e atendimento preventivo na região. A reforma do Centro Diagnóstico Nazira Mansour Abucater foi um projeto financiado pelo Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu – PDRSX, com recursos da Norte Energia. A reforma e readequação do prédio vai possibilitar a oferta de um maior número de exames, com mais agilidade e conforto, fortalecendo as ações de diagnóstico preventivo, com enfoque na prevenção do câncer do colo uterino e câncer de mama. No novo espaço serão ofertados exames como teste do pezinho, fluxograma/PCCU, raio X, ultrassonografia, urianálise, microbiologia, bioquímica e tratamento de tuberculose. Com um investimento de R$ 714.460, a obra foi proposta pela prefeitura do município, através de seus representantes na Câmara Técnica de Saúde do Comitê Gestor do PDRS do Xingu. Somado a essa obra, a Norte Energia já investiu, através do PDRS do Xingu, mais de R$ 37,9 milhões em 62 projetos de Saúde nas áreas de influência direta e Indireta de Belo Monte.
  • A Norte Energia realizou o I Encontro Intercomunitário da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no dia 27/02, no Barracão de Usos Múltiplos, no bairro Jatobá. A empresa apresentou as ações dos projetos que visam recompor modos de vida da população beneficiada com relocação assistida por Carta de Crédito e dos moradores dos novos bairros construídos pela Norte Energia na cidade. O Encontro é mais uma ação para contribuir para a integração das famílias atendidas, localizadas na área urbana e rural dos municípios de Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu. Assista ao vídeo: [youtube_sc url="https://www.youtube.com/watch?v=UI2yORXhVq4&feature=youtu.be"]  
  •  Lançada no dia 5 de maio deste ano, no evento da inauguração da Hidrelétrica Belo Monte, a nova logomarca da Norte Energia representa uma nova etapa: o ano de geração da maior hidrelétrica 100% brasileira. Fruto da percepção e talento, a criação da “nova logo” tem como fonte a visualidade gráfica do curso do Rio Xingu, na Volta Grande, que representa a Norte Energia, com o “N” bem visível na ilustração gráfica natural da região.O elemento gráfico que percorre o curso do Rio Xingu, representa o grande sistema de geração de energia limpa e renovável, adequado aos princípios de sustentabilidade e baixo impacto socioambiental. São três grandes obras de engenharia – Sítio Belo Monte, Canal de Derivação e Sítio Pimental com investimentos em inovação tecnológica desenvolvidas para um conjunto integrado, representado pelas três linhas que formam a letra “N”. Além disso, ao utilizar apenas uma cor e com espaços vazados, a nova logomarca da Norte Energia diminui o uso de insumos em impressão e em outras aplicações, estando adequada aos princípios da sustentabilidade. A nova logomarca deverá ser aplicada em todos os materiais NOVOS como por exemplo, materiais digitais, impressos, uniformes, placas, adesivos, dentre outras aplicações.
  • Contribuir com o desenvolvimento de práticas ambientais sustentáveis no Pará é o objetivo da peruana Karina Moreya, no Brasil há 18 anos, dos quais 12 meses na cidade de Altamira. Ela é professora efetiva da Universidade do Estado do Pará, onde atua como Coordenadora Adjunta do Curso de Engenharia Ambiental. Em abril deste ano, a turma de estudantes do 4º ano de engenharia da UEPA, sob coordenação de Karyna, esteve na área chamada Bota Fora do Lessa, no bairro Laranjeiras, junto com equipe multidisciplinar da Norte Energia para recuperar a área degradada. A coordenadora explica que a atividade de plantio de diversas mudas no bota fora realizada em parceria com a Norte Energia foi uma grande oportunidade para os alunos de colocarem em prática o que aprenderam na disciplina de Recuperação de Áreas Degradadas. “Foi importante a atividade como um todo, com destaque à importância de todos os atores envolvidos dentro de um projeto de recuperação de áreas degradadas e o envolvimento de diferentes áreas de conhecimento que requer um trabalho de mitigação de impactos”, afirma. Mais de 300 mudas de diferentes espécies dentre as quais Ipê Roxo, Cedro, Bacuri e Açaí, produzidas no CEA, foram plantadas no Bota Fora para regenerar totalmente a área que, no período de construção do bairro, havia sido utilizada para receber solo e outros resíduos de supressão vegetal, que não haviam sido utilizados na obra. Segundo a professora, com essa atividade prática, os alunos passam a adquirir amplo conhecimento sobre a área socioambiental, de forma a contribuir para o desenvolvimento educacional das ciências ambientais. “Principalmente na área de gestão ambiental ao vivenciar o trabalho desenvolvido pelos gestores no projeto. Este tipo de informação só foi possível adquirir através desta atividade”, avalia.
  • Ouça o discurso do presidente da Norte Energia, Duílio Diniz Figueiredo, durante a cerimônia de inauguração da Usina Hidrelétrica Belo Monte, realizada nesta quinta-feira, 05/05. Para ouvir clique no link abaixo: Discurso do presidente da Norte Energia
  • As primeiras unidades geradoras da Usina Hidrelétrica Belo Monte foram inauguradas nesta quinta-feira (05/04), com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff. As unidades entraram em operação comercial em abril, com duas turbinas que produzem juntas 649,9 MW, apenas 20 dias depois da data prevista no contrato de concessão, que terminava no dia 31 de março deste ano. Veja as [gallery columns="4" ids="4702,4701,4700,4699,4698,4697,4696,4695,4694,4693,4692,4691,4690,4689,4688"] !
  • Vídeo institucional exibido na cerimônia de inauguração da geração comercial de energia da Usina Hidrelétrica Belo Monte, nesta quinta-feira (05.05), com a presença da presidente Dilma Rousseff, e o presidente da Norte Energia, Duilio Diniz de Figueiredo. [youtube_sc url="https://www.youtube.com/watch?v=26odewmWOs0&feature=youtu.be"]
  • O orgulho em fazer parte da etnia Asurini está gravado na pele do professor Kwatirei Asurini, da aldeia Koatinemo. “Desde criança eu aprendi a importância de valorizar a minha cultura, pois é somente através da valorização dos nossos costumes e tradições que essa cultura vai resistir ao tempo e se perpetuar por várias gerações”, afirma.O desejo de ser protagonista no processo preservação da cultura Asurini era tanto que Kwatirei decidiu se tornar professor da Língua Asurini do Xingu. Formado em Pedagogia, o educador ensina os jovens e crianças da aldeia sobre a importância de se preservar os saberes e fazeres da Terra Indígena Koatinemo. “O meu principal dever como professor é despertar nos jovens da minha aldeia o sentimento de pertencimento dessa cultura a partir do ensino da nossa língua, da nossa história. E só através do conhecimento e do sentimento de pertencimento que essas tradições vão resistir por muitos e muitos anos”, destaca Kwatirei. Distante cerca de 4 horas de barco de Altamira, a aldeia Koatinemo, da etnia Asurini, faz parte das aldeias atendidas pelo Projeto Básico Ambiental do Componente Indígena (PBA-CI) da Hidrelétrica Belo Monte. Os investimentos da Norte Energia nos programas do PBA-CI somam mais de R$ 300 milhões e garantem a conservação do patrimônio cultural,  reforçam a segurança territorial e ambiental, além de incrementar as atividades produtivas, a educação escolar e fortalecimento institucional  dos povos tradicionais do Médio Xingu.
  • A Universidade Federal do Pará (UFPA) divulgou a data do primeiro vestibular de Medicina em Altamira, programada para os dias 5 de junho e 3 e 31 de julho deste ano. O anúncio foi comemorado por centenas de alunos da Região Xingu, que há tempos aguardavam por essa notícia. “Agora eu posso dizer que a minha expectativa para fazer o vestibular já tem data marcada”, afirmou o estudante Vitor Oliveira, 23, morador de Vitória do Xingu, município da Área de Influencia Direta (AID) da Usina Hidrelétrica Belo  Monte.    Com investimento de R$ 1.894.671,54, o prédio da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará é uma antiga demanda da região, que se tornou realidade através de parceria entre a Norte Energia e a UFPA, através do PDRSX (Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu). O primeiro vestibular de Medicina da região consistirá em uma prova objetiva de conhecimentos gerais, com 45 questões abrangendo conhecimento de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia e Literatura. A segunda etapa terá uma prova objetiva específica com 45 questões de Biologia, Física e Química. E a terceira consistirá em uma prova de redação. Todas as etapas serão eliminatórias e classificatórias  











© Desenvolvido por santafédigital. Uma empresa do grupo santafé.