en     pt
notícias > Sem categoria
Vídeos para quem quer saber mais sobre Belo Monte
Postado em 22/11/2011

O debate sobre a importância da Usina Belo Monte pede mais subsídios. Por isso, a Norte Energia S.A. disponibiliza vídeo com informações do projeto da terceira maior usina hidrelétrica do mundo e de sua participação para o desenvolvimento sustentável do Brasil. Na primeira peça de apresentação, estão dados como a necessidade de aumento em 60% da capacidade energética instalada brasileira, nos próximos dez anos e o posicionamento do Brasil como um país de matriz limpa. Em um infográfico, é possível entender as alterações no projeto, com a redução da área alagada, inicialmente de 1.225 km², para 503 km². Esta mudança permitiu que nenhuma terra indígena fosse alagada pelo reservatório e nenhum índio precisasse ser removido de suas terras.

O outro vídeo, intitulado A Usina e as Casas de Força, mostra como ficará a usina quando concluída e a tecnologia aplicada no projeto. O fato de utilizar o modelo a fio d´água, por exemplo, contribuiu para diminuir a área alagada. O declive natural entre o reservatório principal e a casa de força principal também garantem a geração necessária para abastecer o país e confirmar a viabilidade da usina.

Em mais um vídeo, chamado A Obra, a Norte Energia apresenta o trabalho de levantar canteiros de obras para este grande empreendimento e detalhes da montagem das casas de forças que formam a Usina Belo Monte.

Não deixe de conferir:

Apresentação -- Usina Belo Monte

A Usina e as Casas de Força

A Obra

Os vídeos também estão disponíveis na versão em Inglês. Acesse aqui.

32
comentários


32 respostas para “Vídeos para quem quer saber mais sobre Belo Monte”

  1. joao disse:

    olá! gostaria de fazer parte da equipe que irá construir esta grande obra. moro no Piauí,tenho experiência em encarregado de obras e pedreiro..gostaria de uma oportunidade!desde já obrigado!

  2. Wanderson Jorge disse:

    Olá gostaria de saber se a empresa Norte Energia esta precisando de Serventes.. Quero muito poder trabalhar em belo monte? Desde já obrigado!

  3. Fabio disse:

    olá gostaria de fazer parte desta grande obra, sou um profissional com experiencia e conpetente, sou formado em Técnico em Segurança do Trabalho.

  4. Cicero disse:

    Espero trabalhar nesta obra ,pois sou um grande profissional mais de 7 anos trabalho como operador de Munck

  5. VALTER disse:

    #Uma Obra que irá ajudar muitas familias com a geração de empregos diretamente e indiretamente quero fazer parte dessa grande Obra que Deus Abençõe a todos com Fé em Deus e em nome de Jesus.

  6. waldir disse:

    até que enfim estâo aplicando o dinheiro em algo que vale a pena,este sim e um orgulho nacional.

  7. jeferson pereira disse:

    gostaria de trabalhar …. sou gaúcho e tenho experiência como eletricista e vários cursos na área,, nr 10 ,, nr 35,, predial,, montador de redes aéreas,, eletrotécnica ,,industrial de manutenção e quadros de comando ,,clp básico…
    artesaod@yahoo.com

  8. Paulo disse:

    Parabéns pela coragem de desenvolver esta região do País com um cuidado infinitamente maior do que fizeram outros países nos seus territórios..O que os brasileiros devem perceber é que para termos recursos para educação,saúde,moradia,tecnologia,etc deve-se desenvolver também esta região do Brasil.Todos os países desenvolvidos fizeram isso,por que só nós não podemos?

  9. wadson anacleto dos santos disse:

    A Usina Hidrelétrica de Belo Monte é uma central hidrelétrica que está sendo construída no Rio Xingu, no estado brasileiro do Pará, nas proximidades da cidade de Altamira.

    Sua potência instalada será de 11.233 MW; mas, por operar com reservatório muito reduzido, deverá produzir efetivamente cerca de 4.500 MW (39,5 TWh por ano) em média ao longo do ano, o que representa aproximadamente 10% do consumo nacional (388 TWh em 2009).5 Em potência instalada, a usina de Belo Monte será a terceira maior hidrelétrica do mundo, atrás apenas da chinesa Três Gargantas (20.300 MW) e da brasileira e paraguaia Itaipu (14.000 MW); e será a maior usina hidrelétrica inteiramente brasileira

  10. Alessandro disse:

    Progresso para o Brasil, diga sim a Belo Monte

  11. joaos soares torres disse:

    Boa tarde,
    Como faço para baixar o video da Obra de Belo Monte e de Belo Monte – Usina e as casas de força.

  12. Jota disse:

    Quem é contra a construção de usinas devia protestar, talvez começar desligando os computadores, TV’s, luzes, tomando banho frio, etc. Bom pelo menos um efeito teria, diminuiria a quantidade de pessoas contra em blog’s. Infelizmente os que protestam são apenas massa de manobra, movidos por alguns trocados. Na sua grande maioria não estão interessados em preservar nada, só querem uma parte do dinheiro empregado na obra sem ter que trabalhar. Já presenciei o que uma grande obra é capaz de fazer para uma região, há malefícios com certeza, mas a quantidade de progresso é incomparável.

  13. diga sim disse:

    ola bom dia, a quem diga que esta usina é um absurdo, mas eu pergunto sera que ele ou ela nao tem nada em sua casa , ferro de passar ventilador , ar condicionado, celular, e muitos outros equipamentos de uso diario , que consomem energia eletrica , de onde vem esta energia , se for feito calculo imaginem a contução de sistemas de capação de vento; para gerar energia eletrica , e ou a construção de sistemas de capação de calor para geração de energia eletrica, ou ainda sistemas de usinas atomicas, com riscos de esplosoes contaminaçoes alem mda inumeras criticas de outros paises que ja sebemos quem seria, mas talvez pensem e as usinas de cana, sao muitas mas nem todos juntas daria conta do brasil em crescimento, então devemos ter uma visaõ mais ampla de nossas necessidades, sistemas ecologicos serao mudados, sim populaçoes inteiras perderam sua historias passadas talvez, mas quantas vidas serão salvas quando um apagao real acontecer por falta de chuva ou por falta de energia , devemos nos adiantar a todas as questões e procurar minimizar os problemas senao zera-los pois um pais em crescimento preciso andar junto com seu povo é muito importante a proximidade dos orgão reguladores e controladores e de fiscalizaçoes para que nao se cometa crimes , contra a vida num contexto geral, e um trabalho de recuperação, de todo material que podera ser perdido com possíveis unundaçoes de lugares para as construçoes que compoes a Belo Monte.
    Mas problemas sempre terao , devemos sempre supara-los

  14. Roberto disse:

    Viva ao Brasil que cresce, sim a BELO MONTE !!!!!!!!!!!!!!!

  15. Samir disse:

    Digo sim a Usina Belo Monte!
    Eu seria muito hipócrita dizer não, afinal, eu e 80 porcento da população mundial somos consumidores de energia, inclusive, os ambientalistas. Que usam e abusam desta energia, ou será que eles não tem ar condicionado, tv,? ou não utilizam objetos/produtos industrializados.
    Pela a questão ambiental os videos deixaram claro a preocupação de não prejudicar a população que vivem por lá.

  16. Andre disse:

    Diga Não aos Ecochatos. Diga sim a energia mais limpa do mundo: Belo MOnte.

    Ecochatos, façam alguma coisa pelo país, parem de raclamar e serem estúpidos. Parem de usar nossa energia limpa e vão para a floresta fazer chaca chaca na Buchaca.

  17. Herley Matias disse:

    Boa tarde
    1> Como faço para baixar o video da Obra de Belo Monte e de Belo Monte – Usina e as casas de força

  18. Gerson disse:

    Dizer não assim disseram não a divisão do estado do Pará????

    Parace que vocês que dizem ‘não’ não tem visão , não sabem o que estão dizendo. E só dizem não porque pensam em benefícios próprios.

    Mas isso é uma questão de tempo para vocês que dizem não, aceitarem correndo as vantagens em todos os sentidos que essa obra vai trazer. PRINCIPALMENTE SE VOCÊS QUE DIZEM NÃO FOREM DA ÁREA DE INFLUÊNCIA DO BELO MONTE.

  19. Feliz disse:

    Diga sim,
    para a hidrelétrica de Belo Monte.
    Diga sim,
    para uma nova Melhoria.

  20. sandra disse:

    ta ok.. oposição.. vai la e protesta contra o descaso dos governista da cidade de altamira, pede pra eles usarem o dinheiro publico em beneficio da população.. e injusto, para a usina tem grito de contra, mas para as mãos dos mal carates dessa cidade que contar a nossa madeira, todos ficam em silencio. chega de moralismo barato, vamos trazer o desenvolvimento aonde não tem mas arvores a um bom tempo.

  21. adriele da silva vieira disse:

    ñ tenho muito o que comentar a respeito do assunto mais gostaria que me enviassem informações de quais os beneficios que ela trará as populações. vou aguardar respostas

  22. Fernando disse:

    Diga sim a energia sustentável!!

    • Samir disse:

      Digo sim a Usina Belo Monte!
      Eu seria muito hipócrita dizer não, afinal, eu e 80 porcento da população mundial somos consumidores de energia, inclusive, os ambientalistas. Que usam e abusam desta energia, ou será que eles não tem ar condicionado, tv,… ou não utilizam objetos/produtos industrializados.
      Pela a questão ambiental os videos deixaram claro a preocupação de não prejudicar a população que vivem por lá.

  23. Antonio C. Carlos Filho disse:

    Toda discussão sobre hidrelétricas poderiam sem minimizadas se tentassem utilizar a força das águas sem construção de represas; ou pelo menos represas tão grandes. Estudando um tipo de elevador de água conhecido como Elevador de Cherepnov, dá para perceber que é possível elevar água sem represas e por sua vez gerar energia elétrica na queda da água ao longo de todo o rio; inclusive melhorando a qualidade da água dos rios. Sem falar que qualquer porte de rio pode ser utilizado para somar todas as quedas e desníveis normais para gerar energia em um determinado local, acima ou abaixo do rio ou até mesmo juntando vários. O sistema consiste em utilizar a água para comprimir ar e este ar comprimido pode ser transportado em gasoduto para determinados locais para acionar turbinas ou mesmo elevar água se for o caso. Os custos ambientais, sociais e tecnológicos seriam reduzidos ao minimo.

  24. Indignado disse:

    Diga não a usina de Belo Monte

    • juliano disse:

      Pelo jeito vc não é Brasileiro para dizer não a belo monte porq se fose daria sua vida por ela,,diga sim ao desenvolvimento dessa maravilhosa usina que proporcionara energia para o desenvolvimento e crescimento de nosso pais.

    • jose carlos artero disse:

      digo sim tem todo meu apoio quero a usina

    • antonio guimaraes azevedo disse:

      Diga não para Belo Monte de outras usinas mais e voltem a viver na idade da pedra . Pois todos dizem não a Belo Monte e correm e compram todo tipo de novidade eletrônica que aparece no mercado .

  • No segundo semestre deste ano, Altamira ganha seis escolas novas, mobiliadas e equipadas, que beneficiarão 3.290 alunos. É mais uma das ações previstos no Projeto Básico Ambiental da Usina Hidrelétrica Belo Monte, compromisso cumprido pela Norte Energia.As escolas dos bairros São Joaquim e Jatobá foram as primeiras a serem concluídas. No São Joaquim, o estabelecimento é direcionado à Educação Infantil e ao Ensino Fundamental, enquanto no Jatobá é voltado ao Ensino Fundamental e Médio. Ainda no bairro Jatobá foi construída uma creche, com capacidade para 100 alunos. Já nos bairros Água Azul, Casa Nova e Laranjeiras os estabelecimentos são destinados à Educação Infantil e Fundamental. A Norte Energia também é responsável pela aquisição de 1.939 carteiras escolares, 99 armários de aço, 140 computadores e 70 bancadas para laboratório de informática - equipamentos e mobiliário distribuídos entre os seis estabelecimentos. Para assegurar o conforto térmico dos alunos, também foram adquiridos 174 condicionadores de ar. Leia mais sobre as ações de Educação aqui.
  • O município de Altamira, na Área de Influência Direta da Usina Hidrelétrica Belo Monte, recebeu, no dia 19/05, um novo Centro de Apoio em Diagnóstico, reformado e ampliado com recursos da Norte Energia. Na cerimônia de reinauguração, moradores, profissionais da saúde e autoridades locais comemoraram a entrega da obra e visitaram as novas instalações do prédio.Com uma área total de 543 m², a nova unidade de saúde passará a ser referência em realização de exames e atendimento preventivo na região. A reforma do Centro Diagnóstico Nazira Mansour Abucater foi um projeto financiado pelo Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu – PDRSX, com recursos da Norte Energia. A reforma e readequação do prédio vai possibilitar a oferta de um maior número de exames, com mais agilidade e conforto, fortalecendo as ações de diagnóstico preventivo, com enfoque na prevenção do câncer do colo uterino e câncer de mama. No novo espaço serão ofertados exames como teste do pezinho, fluxograma/PCCU, raio X, ultrassonografia, urianálise, microbiologia, bioquímica e tratamento de tuberculose. Com um investimento de R$ 714.460, a obra foi proposta pela prefeitura do município, através de seus representantes na Câmara Técnica de Saúde do Comitê Gestor do PDRS do Xingu. Somado a essa obra, a Norte Energia já investiu, através do PDRS do Xingu, mais de R$ 37,9 milhões em 62 projetos de Saúde nas áreas de influência direta e Indireta de Belo Monte.
  • A Norte Energia realizou o I Encontro Intercomunitário da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no dia 27/02, no Barracão de Usos Múltiplos, no bairro Jatobá. A empresa apresentou as ações dos projetos que visam recompor modos de vida da população beneficiada com relocação assistida por Carta de Crédito e dos moradores dos novos bairros construídos pela Norte Energia na cidade. O Encontro é mais uma ação para contribuir para a integração das famílias atendidas, localizadas na área urbana e rural dos municípios de Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu. Assista ao vídeo: [youtube_sc url="https://www.youtube.com/watch?v=UI2yORXhVq4&feature=youtu.be"]  
  •  Lançada no dia 5 de maio deste ano, no evento da inauguração da Hidrelétrica Belo Monte, a nova logomarca da Norte Energia representa uma nova etapa: o ano de geração da maior hidrelétrica 100% brasileira. Fruto da percepção e talento, a criação da “nova logo” tem como fonte a visualidade gráfica do curso do Rio Xingu, na Volta Grande, que representa a Norte Energia, com o “N” bem visível na ilustração gráfica natural da região.O elemento gráfico que percorre o curso do Rio Xingu, representa o grande sistema de geração de energia limpa e renovável, adequado aos princípios de sustentabilidade e baixo impacto socioambiental. São três grandes obras de engenharia – Sítio Belo Monte, Canal de Derivação e Sítio Pimental com investimentos em inovação tecnológica desenvolvidas para um conjunto integrado, representado pelas três linhas que formam a letra “N”. Além disso, ao utilizar apenas uma cor e com espaços vazados, a nova logomarca da Norte Energia diminui o uso de insumos em impressão e em outras aplicações, estando adequada aos princípios da sustentabilidade. A nova logomarca deverá ser aplicada em todos os materiais NOVOS como por exemplo, materiais digitais, impressos, uniformes, placas, adesivos, dentre outras aplicações.
  • Contribuir com o desenvolvimento de práticas ambientais sustentáveis no Pará é o objetivo da peruana Karina Moreya, no Brasil há 18 anos, dos quais 12 meses na cidade de Altamira. Ela é professora efetiva da Universidade do Estado do Pará, onde atua como Coordenadora Adjunta do Curso de Engenharia Ambiental. Em abril deste ano, a turma de estudantes do 4º ano de engenharia da UEPA, sob coordenação de Karyna, esteve na área chamada Bota Fora do Lessa, no bairro Laranjeiras, junto com equipe multidisciplinar da Norte Energia para recuperar a área degradada. A coordenadora explica que a atividade de plantio de diversas mudas no bota fora realizada em parceria com a Norte Energia foi uma grande oportunidade para os alunos de colocarem em prática o que aprenderam na disciplina de Recuperação de Áreas Degradadas. “Foi importante a atividade como um todo, com destaque à importância de todos os atores envolvidos dentro de um projeto de recuperação de áreas degradadas e o envolvimento de diferentes áreas de conhecimento que requer um trabalho de mitigação de impactos”, afirma. Mais de 300 mudas de diferentes espécies dentre as quais Ipê Roxo, Cedro, Bacuri e Açaí, produzidas no CEA, foram plantadas no Bota Fora para regenerar totalmente a área que, no período de construção do bairro, havia sido utilizada para receber solo e outros resíduos de supressão vegetal, que não haviam sido utilizados na obra. Segundo a professora, com essa atividade prática, os alunos passam a adquirir amplo conhecimento sobre a área socioambiental, de forma a contribuir para o desenvolvimento educacional das ciências ambientais. “Principalmente na área de gestão ambiental ao vivenciar o trabalho desenvolvido pelos gestores no projeto. Este tipo de informação só foi possível adquirir através desta atividade”, avalia.
  • Ouça o discurso do presidente da Norte Energia, Duílio Diniz Figueiredo, durante a cerimônia de inauguração da Usina Hidrelétrica Belo Monte, realizada nesta quinta-feira, 05/05. Para ouvir clique no link abaixo: Discurso do presidente da Norte Energia
  • As primeiras unidades geradoras da Usina Hidrelétrica Belo Monte foram inauguradas nesta quinta-feira (05/04), com a presença da presidenta da República, Dilma Rousseff. As unidades entraram em operação comercial em abril, com duas turbinas que produzem juntas 649,9 MW, apenas 20 dias depois da data prevista no contrato de concessão, que terminava no dia 31 de março deste ano. Veja as [gallery columns="4" ids="4702,4701,4700,4699,4698,4697,4696,4695,4694,4693,4692,4691,4690,4689,4688"] !
  • Vídeo institucional exibido na cerimônia de inauguração da geração comercial de energia da Usina Hidrelétrica Belo Monte, nesta quinta-feira (05.05), com a presença da presidente Dilma Rousseff, e o presidente da Norte Energia, Duilio Diniz de Figueiredo. [youtube_sc url="https://www.youtube.com/watch?v=26odewmWOs0&feature=youtu.be"]
  • O orgulho em fazer parte da etnia Asurini está gravado na pele do professor Kwatirei Asurini, da aldeia Koatinemo. “Desde criança eu aprendi a importância de valorizar a minha cultura, pois é somente através da valorização dos nossos costumes e tradições que essa cultura vai resistir ao tempo e se perpetuar por várias gerações”, afirma.O desejo de ser protagonista no processo preservação da cultura Asurini era tanto que Kwatirei decidiu se tornar professor da Língua Asurini do Xingu. Formado em Pedagogia, o educador ensina os jovens e crianças da aldeia sobre a importância de se preservar os saberes e fazeres da Terra Indígena Koatinemo. “O meu principal dever como professor é despertar nos jovens da minha aldeia o sentimento de pertencimento dessa cultura a partir do ensino da nossa língua, da nossa história. E só através do conhecimento e do sentimento de pertencimento que essas tradições vão resistir por muitos e muitos anos”, destaca Kwatirei. Distante cerca de 4 horas de barco de Altamira, a aldeia Koatinemo, da etnia Asurini, faz parte das aldeias atendidas pelo Projeto Básico Ambiental do Componente Indígena (PBA-CI) da Hidrelétrica Belo Monte. Os investimentos da Norte Energia nos programas do PBA-CI somam mais de R$ 300 milhões e garantem a conservação do patrimônio cultural,  reforçam a segurança territorial e ambiental, além de incrementar as atividades produtivas, a educação escolar e fortalecimento institucional  dos povos tradicionais do Médio Xingu.
  • A Universidade Federal do Pará (UFPA) divulgou a data do primeiro vestibular de Medicina em Altamira, programada para os dias 5 de junho e 3 e 31 de julho deste ano. O anúncio foi comemorado por centenas de alunos da Região Xingu, que há tempos aguardavam por essa notícia. “Agora eu posso dizer que a minha expectativa para fazer o vestibular já tem data marcada”, afirmou o estudante Vitor Oliveira, 23, morador de Vitória do Xingu, município da Área de Influencia Direta (AID) da Usina Hidrelétrica Belo  Monte.    Com investimento de R$ 1.894.671,54, o prédio da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Pará é uma antiga demanda da região, que se tornou realidade através de parceria entre a Norte Energia e a UFPA, através do PDRSX (Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu). O primeiro vestibular de Medicina da região consistirá em uma prova objetiva de conhecimentos gerais, com 45 questões abrangendo conhecimento de Língua Portuguesa, Matemática, História, Geografia e Literatura. A segunda etapa terá uma prova objetiva específica com 45 questões de Biologia, Física e Química. E a terceira consistirá em uma prova de redação. Todas as etapas serão eliminatórias e classificatórias  











© Desenvolvido por santafédigital. Uma empresa do grupo santafé.