Obras
Especialista desautoriza uso de seu estudo por grupos contrários a Belo Monte
Obras
Postado em 15.08.2014

O PHD em engenharia civil e ambiental da Universidade de Illinois, professor Marcelo H Garcia, criticou em carta o uso indevido e distorcido de sua pesquisa por grupos contrários à Usina Hidrelétrica Belo Monte. Em palestra realizada no Texas, o professor falou justamente sobre as inovações da engenharia de construção aplicadas nas obras. Contudo, seu estudo foi usado para atacar o projeto do canal de derivação da usina. O engenheiro não citou nomes, mas sua atitude foi tomada após saber que a palestra foi citada em manifesto enviado à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) por entidades que ainda esperam parar as obras de Belo Monte.

Em carta enviada à Norte Energia o engenheiro diz que o projeto do Canal representa o “estado da arte nesse tipo de empreendimento”. Garcia foi um dos especialistas que se reuniram no simpósio “Questões atuais de Gestão de Bacias Hidrográficas no Brasil: Uma Visão Geral das necessidades e aplicações de pesquisas sobre Rios e Recursos Hídricos”. Realizado em abril deste ano, o evento foi  organizado pelo Instituto de Estudos Latino-Americanos LLILAS Benson e pelo Departamento de Geografia e Meio Ambiente da Universidade do Texas (Austin).

Em sua apresentação, Garcia validou o grande desafio de engenharia que Belo Monte representa. Um dos aspectos da obra, um marco em diversos sentidos, foi analisado por ele na apresentação “Canal de Derivação de Belo Monte: Estabilidade da Rocha ao transportar 14.000 m3/s”, direcionada ao público acadêmico.

Ao tomar conhecimento de que sua análise estava sendo distorcida, o professor e consultor de engenharia escreveu a carta na qual reiterou: “eu acredito que o Canal de Derivação de Belo Monte vai funcionar tão bem quanto esperado, segundo as recomendações resultantes das análises de hidráulica de canais abertos e da estabilidade da rocha, que realizei com meu grupo de pesquisa da Universidade de Illinois”.

O documento abaixo, escrito em inglês e traduzido para o português, é mais uma comprovação de que os mitos que se espalham sobre o empreendimento devem ser combatidos com dados e fatos bem embasados.

Leia a carta na íntegra, em português, AQUI.

Leia a carta na versão original, em inglês, AQUI.

  • A Norte Energia S.A. inaugura nesta sexta-feira, 15 de julho, no município de Vitória do Xingu, a reforma e ampliação da Escola de Ensino Fundamental Santa Helena.  A obra, realizada pela equipe de engenheiros da Norte Energia, conclui mais uma condicionante do Licenciamento Ambiental, estabelecida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para a construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte. As obras da Escola Santa Helena, iniciadas em 22 de março, foram concluídas em 20 de junho. Além da reforma e ampliação da Escola, o cumprimento da condicionante inclui também, a instalação da rede de distribuição de água na comunidade Santo Antonio, a escavação de um poço semi-artesiano e a construção de um reservatório com capacidade para 20 mil litros de água. O prefeito Prefeito de Vitória do Xingu, Liberalino Neto, irá inaugurar também a cobertura com revestimento de piçarra das ruas que interligam a cidade. O revestimento das ruas com piçarra, procedimento conhecido na região por piçarramento, irá beneficiar a comunidade, que antes devia enfrentar um trajeto esburacado e empoeirado para ter acesso ao rio.











© Desenvolvido por santafédigital. Uma empresa do grupo santafé.